Pesquisadores brasileiros identificam mecanismo que torna diabéticos mais vulneráveis à infecção pela Covid-19


Além disso, os cientistas identificaram que a substância tem papel fundamental na produção de células de defesa e, por consequência, no agravamento dos casos de Covid-19 com o fenômeno identificado como “tempestade de citocinas”, quando há descontrole na resposta imunológica.

O estudo foi submetido à revista “Cell Metabolism” e aguarda a revisão de outros cientistas para ser publicado. Nele, os pesquisadores apresentam os resultados de experimentos feitos em laboratório e que identificaram um aumento na produção de células imunes em um ambiente com maior concentreação de glicose.

“Essas células adaptam seu metabolismo após a infecção e se tornam altamente glicolíticas [processo que transforma glicose em energia], o que facilita a replicação do Sars-CoV-2”, escreveram os pesquisadores.

Além disso, o estudo aponta que os altos níveis de glicose inibem a resposta das células T, responsáveis por “limpar” a infecção do corpo.

Relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde colocam quem tem diabetes entre os mais suscetíveis à Covid-19. Os principais fatores que explicam a vulnerabilidade são:


Fonte/Referência: G1

Matéria Incompleta? Link da Matéria Completa