Onça-parda é flagrada nadando no Rio Ivaí, no noroeste do Paraná; ASSISTA

Pescadores filmaram animal atravessando o rio. Polícia Ambiental diz que onça não tem hábitos aquáticos, mas pode nada para caçar. Onça é vista nadando no Rio Ivaí, em Paraíso do Norte
Pescadores flagraram uma onça-parda atravessando o Rio Ivaí, em Paraíso do Norte, no noroeste. Mesmo com a surpresa, eles fizeram vídeos do animal nadando e subindo na barranca do rio. Veja acima.
“Achamos que era uma capivara, mas ao chegarmos mais perto percebemos que era uma onça. Foi deslumbrante”, contou Fabrício Augusto Bortolazzi.
Os vídeos foram feitos por volta das 6h30 do dia 5 de maio quando Fabrício e um amigo estavam indo pescar. Ele conta que depois que a onça subiu no barranco, o animal desapareceu na mata.
A onça, que também é conhecida como sussuarana, é um animal comum na região devido a área de preservação do Rio Ivaí, e pode andar até 50 km para se alimentar.
De acordo com a Polícia Militar Ambiental, essa espécie de onça tem sido vista com bastante frequência nos últimos três anos na região.
As autoridades afirmam que isso ocorre porque a área de vegetação nativa onde vivem esses animais pode ter sido reduzida e também pelo aumento de pessoas com celulares para fazer o registro.
“A onça-parda não é um animal de hábitos aquáticos, mas, se for necessário, consegue atravessar rios para caçar”, explicou o tenente da Polícia Militar Ambiental Ulisses De Deus Gomes.
Ao encontrar um animal silvestre, seja em estradas ou fazendas, a orientação é para deixar o bicho passar e evitar a aproximação.
“Nesse caso do vídeo, o ideal seria desligar o motor do barco e deixar o animal fazer a travessia. O barulho e a aproximação deixam o animal em estado de estresse e isso pode provocar algum tipo de acidente”, explicou.
As onças-pardas atacam os homens quando sentem que os filhotes estão ameaçados ou quando o seu habitat é invadido, ainda conforme a polícia.
Para evitar a aproximação desse tipo de felino em fazendas, sítios ou locais que fiquem próximos de áreas de preservação, basta deixar uma luz acessa no imóvel. Também é possível instalar sinos para fazer barulho e até soltar fogos de artifício para afugentar os bichos.
Onça é vista nadando no Rio Ivaí
Fabrício Bortolazzi/Arquivo Pessoal
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste


Fonte/Referência: G1

Matéria Incompleta? Link da Matéria Completa