Médico deixa hospital em Curitiba após se recuperar do novo coronavírus

Jamal Munir Bark, de 59 anos, foi o primeiro caso grave de Covid-19 na cidade, segundo a prefeitura. Ele está entre os seis profissionais de saúde recuperados da Covid-19 no Paraná. Médico Jamal Munir Bark, de 59 anos, deixa o hospital em Curitiba
Divulgação/Hospital Marcelino Champagnat
O médico Jamal Munir Bark, de 59 anos, deixou o Hospital Marcelino Champagnat, nesta sexta-feira (8), em Curitiba. Ele saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na segunda-feira (27), após 40 dias internado com coronavírus.
Mortes por Covid-19 no Paraná sobem para 106, e estado tem 1.711 casos confirmados
O médico, que trabalha na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Boqueirão e em uma unidade de saúde de Rio Branco do Sul, na região metropolitana, foi o primeiro caso grave de coronavírus de Curitiba, segundo a prefeitura.
Na saída do hospital, a equipe médica fez uma homenagem ao médico com salva de palmas e cartazes.
No Paraná, 1.215 pessoas se recuperaram da doença. Jamal está entre os seis profissionais de saúde recuperados da Covid-19 no estado. Ele é o único caso de médico que atuava em UPA e foi infectado.
A luta
Jamal Munir Bark foi internado em 19 de março com quadro de febre e histórico de contato com pessoas com a Covid-19. Com o pulmão comprometido ele foi encaminhado para a UTI e evoluiu para um quadro de insuficiência respiratória aguda, com necessidade de intubação.
Depois de 15 dias de internamento, precisou ser submetido a uma traqueostomia e permaneceu em ventilação mecânica por mais 11 dias, quando passou a respirar espontaneamente com oxigênio.
Na segunda-feira (27), ele saiu da UTI para o quarto, e nesta sexta-feira foi liberado para ir para casa.
De acordo com o hospital, Jamal receberá a manutenção de todos os tratamentos em regime de home care.
Initial plugin text
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.


Fonte/Referência: G1

Matéria Incompleta? Link da Matéria Completa