Coronavírus: TJ-PR manda fechar comércio e serviços não essenciais em Umuarama, diz prefeito

Celso Pozzobom (PSC) afirmou que prefeitura foi notificada nesta quinta-feira (7) pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Município deve seguir decreto estadual. Comércio reabriu em Umuarama no início de abril
Reprodução/RPC
O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) mandou fechar o comércio e os serviços não essenciais durante a pandemia do novo coronavírus em Umuarama, no noroeste do estado, segundo o prefeito Celso Pozzobom (PSC). Ele disse que a prefeitura foi notificada da decisão nesta quinta-feira (7).
De acordo com o prefeito, a decisão que será cumprida imediatamente diz que apenas as atividades listadas como essenciais em decreto do governo estadual poderão permanecer em funcionamento no município. O comércio tinha voltado a funciona há um mês.
A decisão liminar, que suspendeu os efeitos do decreto municipal, foi tomada pelo desembargador Leonel Cunha, da 5ª Câmara Cível do TJ-PR, depois de um recurso da Defensoria Pública do Estado, informou a prefeitura.
Pozzobom afirmou que lamenta a decisão porque “sabe trará prejuízos econômicos ao município e entende que o fechamento é desnecessário neste momento, tendo em vista a situação favorável no controle do contágio do coronavírus em Umuarama”.
De acordo com o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Umuarama tinha sete casos confirmados e uma morte por Covid-19 até esta quinta.
“Estamos entrando com três recursos para tentar reverter a decisão e retornar as atividades o quanto antes, para que os prejuízos sejam minimizados”, afirmou o prefeito.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.


Fonte/Referência: G1

Matéria Incompleta? Link da Matéria Completa