Safra de milho agrada produtores do noroeste paulista

Clima ajudou e produtividade será maior. Preço também é considerado bom. Safra de milho agrada produtores do noroeste paulista
Reprodução/TV TEM
O ritmo frenético da colheitadeira dita o tom da safra. Na fazenda de Mário Ângelo Imada, no município de Bady Bassitt, o milho começou a ser colhido há poucos dias e o resultado até agora deixou o agricultor satisfeito.
Ele diz que choveu bem e que as espigas se desenvolveram e ficaram cheias de grãos. A expectativa do produtor é colher 8 toneladas por hectare. No ano passado, a produtividade não passou de 3 toneladas por causa do clima.
No Brasil todo, a produção de milho deve aumentar um pouco na primeira safra e cair na segunda. Na soma das duas, o IBGE prevê uma redução de 4% este ano, chegando a 96 milhões de toneladas.
(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 22/03/2020)
Safra de milho agrada produtores do noroeste paulista
A atual safra tem sido positiva em relação aos preços. Como o dólar disparou frente ao real e o milho é uma commoditie, ou seja, com preços definidos no mercado externo, os produtores chegaram a receber R$ 55,00 pela saca de 60 quilos. É a melhor cotação em mais de uma década.
Enquanto colhe essa safra, muita gente já plantou a safrinha, que vai ser colhida em maio, mas a preocupação agora tem sido a falta de chuva.
Vida dos Santos Souza plantou milho para silagem. Ela já colheu tudo e este ano conseguiu bem mais que no ano passado. Ela explica que o a lavoura rendeu mais e que, com isso, a silagem ficou com uma qualidade melhor.
Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais
Confira as últimas notícias do Nosso Campo


Fonte/Referência: G1

Matéria Incompleta? Link da Matéria Completa